DESPREZO PARA COM A HISTORICA GUARAQUEÇABA, NO PARANÁ!

ImagemImagemVisite Guaraqueçaba antes que acaba (Impressões de uma viagem)

 Guaraqueçaba, no litoral do Paraná, é o Município mais antigo do Estado. Os primeiros moradores chegaram no século XVI. Há uma continuidade histórica que, apesar desubmersa no esquecimento, revela aspectos de suas conseqüências na fisionomia e a realidade local.

É muito estranho que esse Município, depois de mais de quatro séculos, ainda não Disponha de uma biblioteca pública; o jovem não tem acesso a formação profissionalizante e, muito menos, a formação universitária. Há, pois, uma velha e asquerosa política governamental cuja intenção, explicita, é deixar o povo daquele fantástico bioma, um dos mais ricos do mundo em biodiversidade, na ignorância e na pobreza – quando não na miséria. Alguns quilômetros da cidadezinha mal ajambrada vi da boca de um menino de dez anos: Não temos nada pra comer!

Num dos patrimônios naturais da humanidade a humanidade local é tratada como mais uma espécie de bicho ao qual deve-se cuidar de não interferir em seu habitat – isto é, não prover a comunidade de recursos como boas escolas, profissionalização de jovens em áreas da vocação regional, como preservação ambiental, manejo florestal, agricultura familiar sem venenos, horticultura, floricultura, pesca, oceanografia, turismo, etc.

Ao lado da necessária preservação da floresta atlântica é preciso valorizar o ser humano e, parece-nos, essa nunca foi uma preocupação governamental, no lugar. Nas entrelinhas podemos ler uma estratégia perversa de manter o povo nessa ignorância para poder expropriar o que ele tem: Terras, ilhas, propriedades urbanas, que engordam os olhos de pessoas sem ética e sem caráter.

Onde é que vão os milhões de reais anualmente destinados através do ICMS ecológico? Onde são aplicados outros recursos governamentais? Ficam aqui algumas indagações preliminares. Que toda injustiça opere como brasas sobre a cabeça daqueles que conspiram contra a população centenária de Guaraqueçaba!  (José J. de Azevedo/Jornalista)

Veja também:  http://www.sbpcnet.org.br/livro/64ra/resumos/resumos/2805.htm

as seguintes informações da 64a Reunião da SBPC – Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência:

“…Com uma área de 6.057km² o Litoral do Paraná é constituído por sete municípios, sendo estes: Antonina, Guaraqueçaba, Guaratuba, Matinhos, Morretes, Paranaguá e Pontal do Paraná. A região apresenta indicadores socioeconômicos heterogêneos, dado especialmente pelo desenvolvimento de atividades econômicas distintas, como agrícola (Antonina, Guaraqueçaba e Morretes), praiano-turísticas (Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná) e portuária para o município de Paranaguá. A presente pesquisa tem como por objetivo analisar grau de dependências dos repasses das transferências da União e do estado, através das receitas orçamentárias, além de fazer uma análise comparativa dos tributos arrecadados nos sete municípios que constituem o Litoral do Paraná.
Inicialmente foi realizada uma revisão bibliográfica da literatura de tributação e orçamento público municipal. Após ocorreu o levantamento de dados secundários das receitas orçamentárias dos municípios, base 2010, bem como de indicadores socioeconômica dos municípios do litoral paranaense, obtidos através de sites públicos ou não, mas especializadas. Para tal, foram utilizados dados do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social – IPARDES, Instituto Brasileiro de Geografia Econômica – IBGE, diversas páginas do Governo Federal, tal como a da página da Transparência do governo, Ministério do Trabalho e Emprego, além dos sites das prefeituras em questão. Os dados foram trabalhados estatisticamente.
A pesquisa possibilitou verificar uma diversidade na constituição socioeconômica dos municípios da região litorânea do Paraná. O IDH de Guaraqueçaba é de 0.659 e ocupa a colocação de 393º no estado, com 399 municípios. Matinhos, Pontal do Paraná e Paranaguá estão entre os 60 melhores no ranking de desenvolvimento humano do estado. O grau de dependência das transferências da União e do estado é observado considerando as receitas correntes de cada município, desmembrando-as conforme sua origem e ponderando-as sobre o total destas. A receita orçamentária dos municípios do Litoral do Paraná o ano de 2010 foi de aproximadamente 1,5% da receita orçamentária total do Paraná. Sendo que aproximadamente mais metade destas receitas concentrava-se no município de Paranaguá R$189.382.619,77, totalizando 87,33% de participação da receita regional. A receita dos municípios de Antonina foi de R$28.086.959,68; Guaraqueçaba, R$13.492.948,21 e Morretes, R$25.472.808,70 juntas representavam 30,92 % do total da região. As receitas dos municípios considerados de lazer de verão foram em Guaratuba, R$54.659.056,34, em Matinhos, R$53.585.104,38 e em Pontal do Paraná, R$35.925.908,06, com uma participação da receita regional em torno de 66,48%.” …

Deixe um comentário

janeiro 8, 2013 · 1:29 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s